Você sabe qual é a sua missão?

1083012_thinking_out_of_the_box_3Bom, hoje decidi filosofar sobre um conceito que me aflige… a tal da missão! Alguém já te disse porque você veio ao mundo? Especificamente, tirando as suas certezas e seus filtros acumulados durante a vida, qual é a sua missão? O que o mundo espera de você?

Vamos aplicar isto às empresas: temos pendurados quadros nas paredes com a missão da empresa, e nos treinamentos dizemos aos colaboradores o que esperamos deles – ou seja, passamo-lhes suas missões. Pergunto: seria a missão algo tão tangível a ponto de alguém poder nos mostrar? Será que não é outra nomenclatura usada para “inglês ver”?

Peter Drucker diz:

1. “Uma empresa não se define pelo seu nome, estatuto ou produto que faz; ela se define pela sua missão. Somente uma definição clara da missão é razão de existir da organização e torna possíveis, claros e realistas os objetivos da empresa.”

2.”Definir a missão de uma empresa é difícil, doloroso e arriscado, mas é só assim que se consegue estabelecer políticas, desenvolver estratégias, concentrar recursos e começar a trabalhar. É só assim que uma empresa pode ser administrada, visando um desempenho ótimo.”

Ok. Definido o conceito, continuo me perguntando: se a missão é algo que podemos definir usando estratégias friamente calculadas – em tempo recorde, claro – que facilmente poderíamos seguir à risca, por que existe tanta infelicidade, frieza e desmotivação no meio corporativo? Por que tanta gente erra na escolha? Se tudo  pode ser transformado com regras prontas, por que a liderança não é perfeita, sempre? Será que a teoria já não convence?

Acho que estou ficando meio paranóica com essa “coisa” toda de receitas organizacionais: uma xícara de estratégias, 3 colheres de sopa de liderança e 1 missão. Misture tudo e junte 1 colher de chá de entusiasmo. Não é necessário acrescentar valores morais, relacionamento interpessoal e confiança.

Paro, penso, reflito, e tudo me leva à resposta de sempre: alguns conceitos simplesmente não funcionam, e devem ser mudados, ou pelo menos, que seja possível incluir alguns ingredientes  básicos esquecidos pelos autores  destas belezuras (AÇÃO seria uma boa?). Onde entram também o respeito ao próximo (e aos seus neurônios), ao meio ambiente, cadê os sonhos, o afeto, a paciência? Será que vou conseguir entender esta dinâmica das fórmulas tão simples um dia?!

Acho que já entendi, sou eu que preciso parar de pensar tanto e experimentar um plano estratégico friamente calculado!

Anúncios

6 Responses to “Você sabe qual é a sua missão?”


  1. 1 Mauro Martins maio 5, 2009 às 12:45 am

    Minha opinião é que a maioria das empresas não leva a sério a definição de sua missão. Vejo uma empresa como a Toyota, onde sua missão está clara e define as bases para os seus programas. Tire os programas e os implante sem uma missão voltada a eles, e o resultado são produtos enlatados que não são totalmente digeridos e não levam em conta as necessidades de adaptações para a cultura empregada anteriormente na empresa.
    Já como missão de vida, esta já é mais complicada, pois sempre temos várias missões que nos comprometemos! Uma de minhas missões é te ajudar com o blog e por um sorriso lindo nesse rosto mais lindo, mas aí é sonho e não missão!
    Adorei o post! Sintetiza o pensamento de muita gente! Keep the good work!

  2. 2 Renato T. maio 5, 2009 às 1:10 pm

    Naira,
    Acredito que missão não pode ser simplesmente “escolhida”. Tanto com pessoas quanto com empresas, é necessário conhecer-se e conhecer a necessidade dos outros. De nada adianta escolher uma missão para a qual não há necessidade – numa missão pessoal isto se traduziria em egoísmo, e numa missão empresarial, em insucesso.
    Abraços.
    Renato

  3. 3 Naira Modelli maio 5, 2009 às 2:37 pm

    Concordo plenamente Renato!! Conhecer inicialmente as necessidades está na linha de frente das missões!

    Humm, acho que na vida pessoal é mais simples, pois temos que lidar somente com nossas próprias verdades e virtudes. Se não der certo, mudar o rumo é menos trágico. Já nas empresas, são muitas cabeças de diferentes cores e mundos para alinhar, até que aquilo que está pregado na parede saia efetivamente do papel.

    Por exemplo, analisemos a missão da Siemens:

    “Por meio de nossa rede global de inovação e forte presença local, reunimos e desenvolvemos competências e conhecimento, dentro de uma organização de alta performance, objetivando gerar o mais elevado nível de valor agregado para nossos clientes, colaboradores, acionistas e sociedade.”

    Bacana! Mas justiça seja feita, será que dentre “clientes, colaboradores, acionistas e sociedade”, todos estão recebendo proporcionalmente o mesmo valor agregado?! As necessidades de quem estarão melhor atendidas com esta missão?

    Só pra deixar claro… não! Eu não sou contra as definições! Rs! Só quero entender porquê elas não funcionam a todos como deveriam! O que está faltando? Estou querendo demais?

    Abraços,
    Naira

    • 4 Renato T. maio 5, 2009 às 4:14 pm

      > “Humm, acho que na vida pessoal é mais simples, pois temos que lidar
      > somente com nossas próprias verdades e virtudes. Se não der certo,
      > mudar o rumo é menos trágico.”

      Acho que isto só vale para solteiros e sem filhos. Vê-se que sua vida é bastante livre. Parabéns por merecer e aproveite enquanto durar, mas assumir compromissos e honrá-los é ótimo e faz parte da vida.

      > “Mas justiça seja feita, será que dentre “clientes, colaboradores,
      > acionistas e sociedade”, todos estão recebendo proporcionalmente o
      > mesmo valor agregado?
      A resposta é não. Está certo ? Não sei, mas é assim que a banda toca. A empresa nasceu porque assim quiseram os acionistas; ela sobrevive porque interessa à sociedade consumir seus produtos/serviços; ela pode produzir porque os empregos oferecidos interessam aos funcionários. Não há garantia de equilíbrio nestas relações, mas elas tendem a se romper em caso de desequilíbrio prolongado.

      > Eu não sou contra as definições! Rs! Só quero entender porquê
      > elas não funcionam a todos como deveriam!
      Será que deveriam ? Será que isto é possível ?

      > O que está faltando? Estou querendo demais?
      Acho que você espera demais do RH. O RH e suas ferramentas devem buscar resultados empresariais e evitar questões individuais, filosóficas e psicológias que são importantes e sérias, mas devem ser objeto de coaching, terapia ou análise.

      • 5 Naira Modelli maio 5, 2009 às 5:00 pm

        Renato, eu fico muito honrada por me dar atenção e dispor de seu tempo para postar suas opiniões e concordo com você em alguns aspectos. Sim, sou uma pessoa livre – porém não sem responsabilidades – e sim também, minha ideologia por um mundo empresarial mais humano me deixam desmotivada às vezes.
        Aceito sua crítica, pois o nosso interesse é comum, e deixando as questões pessoais de lado, podemos e devemos agregar valor nas diferenças. =)
        Meu pensamento muitas vezes difere do da maioria. E claro, ele não é regra. Por isto estou aqui sem máscaras, dividindo meus pensamentos e questionamentos (por vezes um pouco filosóficos demais para o tema), para que eu também possa aprender e refletir com outras experiências!
        Até mais! Novamente obrigada!

  4. 6 Day Breda março 23, 2010 às 2:41 pm

    Naira, Gostei muito de sua filosofia. Principalmente da parte da receitinha básica.

    “Receitas organizacionais: uma xícara de estratégias, 3 colheres de sopa de liderança e 1 missão. Misture tudo e junte 1 colher de chá de entusiasmo.”

    Sabe com essa sua filosofia, você acabou me ajudou a terminar um fichamento de RH que estou fazendo, sobre “planejamento estrátegico de gestão de pessoas”

    Abraços,
    Day


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




maio 2009
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: