Olá!! Sou a Naira, tenho 33 anos, moro em Rio Claro/SP. Sou pós-graduada em Gestão de Pessoas pela Unimep (Piracicaba/SP) e trabalho no gabinete da Secretaria de Administração da cidade.

Meu intuito aqui é reunir os melhores artigos e links, encontrados em minhas buscas pela informação e atualização na área. Às vezes expresso também minhas opiniões – nem sempre tão imparciais – sobre o quanto eu gostaria de realmente ver o “modismo” da Gestão de Pessoas e todo o seu discurso saírem do papel. Nada que eu dite como regra, mas como todo ser humano, tenho questionamentos e gosto de conversar sobre.

Nós, profissionais da área, ao contrário do que muito “Guru” diz por aí, ainda temos MUITO o que trabalhar para sermos inseridos e reconhecidos como parte da estrutura orgânica na maioria das milhares de organizações que existem, principalmente as brasileiras.

Mas, acredito que esta é uma forma de pessoas com os mesmos objetivos e idéias entrarem em sintonia e colaborarem para a MUDANÇA! Mudança de PENSAMENTOS e de ATITUDES! Estamos em um mundo que para se tornar novo e melhor, precisa de nós! Portanto, é o que eu sempre digo: mexam-se! Não joguem a responsabilidade para mais ninguém!

Obrigada por visitarem meu blog, espero que eu consiga transmitir um pouco de minhas idéias, aprender sempre e se possível, colaborar também!!

Abraços! =)

“Você pode sonhar, projetar, criar e construir o lugar mais maravilhoso do mundo,

Mas é preciso pessoas para tornar o sonho realidade”

(Walt Disney)

Anúncios

13 Responses to “Sobre mim!”


  1. 1 Reganin maio 26, 2009 às 7:17 pm

    Prezada Naira,
    Parabéns pelo seu bom trabalho!

    Gostei muito do conteúdo, leve, dinâmico e pessoal!
    Vou acompanhar daqui por diante (atenciosamente!) a evolução de seus posts…

    Conta comigo.
    Abraço,

    Paulo Reganin
    http://reganin.wordpress.com/

  2. 2 camilasoares junho 11, 2009 às 5:41 pm

    Olá Naíra. Como vai?
    Tenho lembrado muito de você nas últimas semanas semana!!!
    Bom, como você deve imaginar, quando o assunto é gestão de pessoas deixo um pouco a desejar, mas depois de ler seus posts e ficar de fora analisando uma certa situação, cheguei a algumas conclusões interessantes que gostaria de compartilhar com você.
    O que acontece é que estou convivendo em meu ambiente de trabalho com uma pessoa extremamente competente e responsável técnica e profissionalmente. Sem contar que ele realmente veste a camisa da empresa. No entanto ele é “sangue quente”. Basta achar que algo injusto está acontecendo e pronto: ele estoura!!! O pior é que em 99% das “estouradas” dele, ele tem razão, que acaba sendo perdida pela forma como ele expõe seus pontos de vista. O problema é que esse jeito dele o tem prejudicado dentro da empresa, uma vez que os seus gestores, por não saberem lidar com essa situação (segundo a minha análise), acabam criando em suas mentes uma imagem deturpada do rapaz e, absurdamente, acabam “colocando mais lenha na fogueira”.
    Não sei se minha análise está correta, mas vejo um grande erro de ambos os lados: do lado do rapaz, por não controlar sua personalidade forte; e do lado dos gestores, por não tentarem controlar a situação e buscar entender os porquês dos “chiliques”.
    Enfim, essa experiência tem sido bastante interessante para mim. Nunca tinha passado por situações semelhantes. Espero que, no dia em que eu estiver coordenando pessoas, eu saiba lidar com mais sabedoria em situações como essas.
    Um grande abraço e um excelente final de semana pra você.

    • 3 Naira Modelli junho 16, 2009 às 10:29 pm

      Ai ai ai Camila, é complicado.
      Falo isto por mim, que já fui também bastante “sangue quente”. Eu, logo no início da carreira, lá pelos meus 20 anos, antes mesmo do RH, já cheguei a exercer o papel de justiceira e defensora dos fracos e oprimidos, no sentido real das palavras.
      Bem, comigo sempre tive bons e experientes colegas que me aconselhavam e gestores de pulso firme que me orientavam quando eu abusava da sorte, rs. Sempre obtive mais simpatia do que antipatia por parte dos mesmos, mas isto não foi devido ao meu temperamento explosivo, e sim pelo meu trabalho, e isto sim fez diferença no meu caso.
      Acho que mais importante para mim, foi saber deste meu “defeito” e ter amadurecido rapidamente a idéia de que nem todas as pessoas precisavam da minha proteção, e que elas podem tirar proveitos negativos disto. Sim, porque eu me dei mal com alguns “protegidos”. Fiz também regressão e eu mesma me policio todos os dias (gastrite…), porque isto é treinamento, diário, não tem jeito.
      Não sei quantos anos este seu colega tem, nem em que área e cargo atua, enfim, o problema é que ELE é quem tem que mudar de atitude, e perceber que no GRITO não conseguirá nada, ou muito pouco. Infelizmente, podemos ajudar pouco neste sentido, se ele mesmo não entender seu erro.
      Bem, obrigada sempre pelas visitas! Sempre que puder, compartilhe! =)
      Bjs e sucesso sempre!

      P.S.: O blog da Camila: Engenheirando (http://camilasoares.wordpress.com/)

  3. 6 Dany agosto 27, 2009 às 10:08 am

    Oi Naira!!! Que supresa reencontrá-la virtualmente.

    Estou orientando uma aluna no MBA e, e estou checando as referencias de sites do artigo final dela e apareceu um artigo do site Superempreendedores escrito por vc.

    Como vc está? Está em Rio Claro ainda?

    Tenho saudades da nossa turma da GP da Unimep.

    Meu e-mail continua o mesmo da época da pós e gostaria muito de voltar a manter contato.

    Convido vc para visitar meu blog:

    http://danielasantosconsultoria.blogspot.com/

    Grde abraço com saudades!

    Daniela GP Unimep turma 2005

  4. 7 Naira Modelli setembro 14, 2009 às 8:25 am

    Nossa! Dani, quanto tempo!!!!
    Que legal saber que está prestando consultoria! Como vão as coisas? Está morando onde?
    Também tenho saudades, como o tempo voa!
    Cuide-se, tudo de bom e muuuito sucesso pra vc viu? 😛
    Bjs

  5. 8 Juju D'Alcantara março 18, 2011 às 2:41 pm

    Olá Naira!

    Sou a Juliana D’Alcantara, trabalho em mídias sociais na Plano Digital e gostaria de divulgar nosso atual projeto: o #TWITCARREIRAS, da Estácio. Uma oportunidade de reunir, no Twitter e redes sociais pessoas, para conversar sobre temas como – “Como alavancar sua carreira” – e de aprendizado para os alunos da instituição.

    No #TWITCARREIRAS da Estácio, a VJ Marimoon comandará uma série de debates online. Em cada programa, um convidado especial da Estácio será entrevistado ao lado de um professor representante da instituição, enquanto outras personalidades do meio virtual participarão via webcam com suas visões sobre o tema.

    O primeiro debate ocorre já no próximo dia 22/3, terça-feira, às 19h. Em pauta, o mercado de trabalho, a questão da empregabilidade e os cursos de graduação em evidência. Para participar, os interessados só precisarão acessar o site Tinychat através de suas contas no Twitter, assistir as diversas webcams participantes, enviar perguntas e dividir a opinião com o público online.

    Para a estréia dia 22, a professora Andréa Bittencourt, que leciona assuntos relacionados à gestão em vários cursos da Estácio EAD (Ensino a Distância), estará na mesa principal ao lado da VJ Marimoon e de Eline Kullock, presidente do Grupo Foco, palestrante sobre temas de Recursos Humanos, estudiosa do comportamento das gerações e especialista em Geração Y.

    Entre as webcams participantes Tiago Yonamine (Twitter @Trampos), Bia Granja (site ResultsOn), Mariana e Vinicius (blog Sucesso News), Conrado Navarro (blog Dinheirama), Marina Santa Helena (do programa Fiz MTV ) e representantes dos blogs Cabianca, Beto Veiga, Tribo do Mouse, Maestro Billy e Ponto Marketing também confirmaram presença.

    Qualquer informação adicional, dúvidas, críticas ou comentários, continuo a disposição.

    Muito obrigada.

    Links relacionados:
    http://portal.estacio.br/estude-na-estacio/ensino-a-distancia.aspx

    http://twitter.com/estacio_ead

    Abraços,
    Juliana D’Alcantara
    Midias Sociais

  6. 9 Carlos Roberto A. de Castro abril 30, 2011 às 10:00 pm

    Boa Noite, Naiara!

    Comecei meu MBA em gestão de RH após uma jornada de cinco anos em Psicologia.. (aliás foi durante o curso que me apaixonei por Psicologia Organizacional e abri meus olhos para as possibilidades de intermediar as relações humanas dentro das organizações..)

    Nesse mundo empresarial bastante complexo – às vezes tão emaranhado quanto os processos subjetivos! – ler seus comentários tem sido muito estimulante!

    Parabéns pelo Blog!

    Sucesso!

    • 10 Naira Modelli maio 2, 2011 às 5:24 pm

      Olá Carlos,

      Muito obrigada por suas palavras! É muito gratificante saber que mesmo de longe conseguimos atingir a tantas pessoas!
      Boa sorte nessa sua empreitada, sou suspeita para falar, pois adoro o que faço, mas é preciso muita dedicação e paciência para atingir nossos objetivos de forma eficaz, até mesmo pelo que você citou sobre processos subjetivos. Pode ter certeza que nessa área vai encontrar pela frente muitos desafios, pessoas boas e bem intencionadas, outras nem tanto… mas faça com carinho o que se dispôs a fazer que tudo dará certo!
      Muito sucesso para você!!! 😉

  7. 11 Beatriz agosto 24, 2011 às 6:57 pm

    Oi Naira
    Gostei muito do seu blog.
    Percebi que vc pesquisa muito e gostaria de saber se vc já leu algum artigo/pesquisa que fale sobre o tempo médio que o serviço publico em geral leva para a contratação/reposição de servidores quando da vacancia do cargo por demissão/exoneração e ou aposentadoria.
    Estou pesquisando este assunto para meu TCC, pois acredito que este ponto seja um nó critico no desenvolvimento do RH/Pessoas e no planejamento de pessoal.
    Agradeço desde já a atenção dispensada
    Bia

    • 12 Naira Modelli agosto 25, 2011 às 2:50 pm

      Beatriz, obrigada!!
      Confesso que não procurei bibliografia sobre o assunto. Na Prefeitura de Rio Claro as únicas condições que temos para a reposição de servidores são:
      1. Se há concurso vigente com o cargo vago (ou se extinto, cargo similar) e;
      2. A necessidade da chefia.
      Havendo concurso e o Departamento de Gestão de Pessoas recebendo a solicitação da chefia, a reposição é feita automaticamente, respeitando claro, a classificação do candidato, os prazos para entregas de documentos e posse, o que leva em média de 20 dias a um mês.
      Não havendo concurso, é necessária a solicitação da chefia para abertura da vaga em uma próxima seleção; geralmente há um concurso aberto por ano. Realmente neste caso a burocracia necessária gerada pela contratação via concurso público é grande e demanda tempo, ocasionando um provável prejuízo ao serviço prestado. Neste sentido, o que se pode observar como “solução” é o desvio de função, prática com inúmeras tentativas de coibição porém muito difícil de se controlar no serviço público.
      Qualquer outra dúvida que eu possa ajudar, estou à disposição! 😉
      Att;
      Naira


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




outubro 2017
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: